A- A A+ |

A gerência de Vigilância Ambiental, em parceria com o Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest) de Sobral, realizou, na terça-feira (20/09), a última etapa da educação permanente com agentes de combate às endemias e agentes de saúde sobre riscos da utilização de agrotóxicos, no auditório da Escola de Saúde Pública Visconde de Saboia.

A formação foi conduzida pela Vigilância em Saúde de Populações Expostas a Agrotóxico (VSPEA), projeto em fase de implementação no município. A ação teve como objetivo executar ações de saúde integradas, compreendendo a promoção à saúde, a vigilância, a prevenção e o controle dos agravos e das doenças decorrentes da intoxicação exógena por agrotóxicos. Os encontros aconteceram semanalmente, entre 17 de agosto e 20 de setembro, nos turnos da manhã e da tarde.

Em 2008, o Brasil ocupou a primeira posição no ranking mundial de países consumidores de agrotóxicos e vivencia o aumento de sua utilização nos meios urbano e rural. Essa situação coloca em risco boa parte da população, que pode ser exposta a partir das atividades laborais ou da contaminação do meio ambiente, da água e dos alimentos.

Devido à sua toxicidade intrínseca, os agrotóxicos impactam na saúde humana, produzindo efeitos que variam conforme o princípio ativo, a dose absorvida e a forma de exposição.

 

Facebook
YouTube