A- A A+ |


Mais de 120 enfermeiros de Sobral e região Norte participaram, na quinta-feira (13/10), de uma Educação Permanente em Saúde, na Escola de Saúde Pública Visconde de Saboia, com o tema "Cuidados relacionados à coleta da amostra citopatológica: Casos Práticos".

Ao total, foram 122 enfermeiros de Sobral e de outros 30 municípios que participaram do momento, conforme explica a gerente da Célula de Saúde da Mulher, Suelem Dias. "O momento foi facilitado pelas citologistas Mariana Lima Aguiar e Jessica Evellin Roque Alves, responsáveis pela análise das lâminas de citologia oncótica no laboratório da Célula de Saúde da Mulher de Sobral", explicou.

O objetivo da ação foi o alinhamento dos processos de trabalho, propiciando um momento de atualização, reflexão e estudo sobre a coleta do exame de prevenção ginecológica, utilizando estudos de casos reais e considerando as necessidades das mulheres.

O Laboratório de Citopatologia da Saúde da Mulher de Sobral é responsável pelo processamento e análise de materiais coletados na prevenção ginecológica de Sobral e de outros 33 municípios da região Norte. O objetivo principal do serviço é o rastreamento e seguimento do câncer de colo uterino, o terceiro mais frequente na população com útero no Brasil.

O laboratório faz parte da Célula da Saúde da Mulher, da Secretaria da Saúde de Sobral. Lá, as lâminas são recebidas, codificadas, realizado processamento, coloração e analisadas pelas citotécnicas e citopatologistas. Os resultados analisados são lançados no Sistema de Informação do Câncer do Ministério da Saúde.

Além de ser o terceiro tumor mais frequente, ele também é a quarta causa de morte por câncer mais comum entre pessoas com útero, de acordo com os dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca). Sua incidência fica atrás apenas do câncer de mama e do colorretal.

Facebook
YouTube