Na manhã desta quinta-feira (28/06), o secretário da Saúde de Sobral, Dr. Gerado Cristino, participou de uma audiência pública na Câmara Municipal, onde foi apresentado um relatório detalhado das ações referentes ao 1º quadrimestre de 2018 do Fundo Municipal de Saúde. A abertura da solenidade contou com a participação do Grupo de Trabalho (GT) de Arte e Educação Popular em Saúde, da Escola de Formação em Saúde da Família Visconde de Sabóia. O grupo realizou um momento de reflexão com os presentes.

O presidente do Conselho Municipal de Saúde de Sobral e coordenador administrativo financeiro da Secretaria da Saúde, Zezé Leal, apresentou o relatório das despesas do 1º quadrimestre de 2018, complementado pela assistente técnica da célula financeira da saúde, Camila Riparto. Ajax Cardozo, coordenador da Assistência Farmacêutica, apresentou o relatório referente à compra e distribuição de medicamentos e material médico-hospitalar. O enfermeiro auditor da coordenadoria de Vigilância do Sistema de Saúde, Marcos Ribeiro, apresentou as auditorias realizadas e as que estão em fase de execução.

A coordenadora da Vigilância em Saúde, Francisca Escócio, finalizou a apresentação mostrando os indicadores alcançados durante o primeiro quadrimestre de 2018. Em sua fala, a coordenadora parabenizou a gestão pelos índices, que representam o compromisso da gestão municipal com a saúde pública do município. Por fim, foi aberto espaço para a participação dos demais presentes, que pontuaram algumas questões e parabenizaram a gestão pela transparência nas atividades.

Na ocasião, Dr. Gerardo Cristino falou sobre o trabalho realizado pelos colaboradores da Saúde. “Estamos aqui apresentando um trabalho limpo, honesto, sem nada a esconder, ouvindo a população presente, tirando dúvidas e buscando cada vez mais melhorar esse sistema, que é o sistema mais complexo da gestão, pois ele é responsável pela promoção, prevenção, cuidados e curas”, disse o secretário.

A audiência pública foi realizada em cumprimento a Lei Complementar Nº 141, que orienta aos gestores do SUS a elaboração de um relatório detalhado, dividido por quadrimestre com informações sobre montante e fonte dos recursos aplicados no período, auditorias realizadas ou em fase de execução no período e suas recomendações e determinações, além de oferta e produção de serviços públicos na rede assistencial própria, contratada e conveniada, cotejando esses dados com os indicadores de saúde da população em seu âmbito de atuação (capítulo IV, artigo 36).

Estiveram presentes no plenário Lucila Albuquerque representantes da Santa Casa de Misericórdia de Sobral, vereadores, componentes do Conselho Municipal de Saúde, representantes dos Conselhos Locais de Saúde, gerentes e coordenadores da Secretaria da Saúde, além da comunidade em geral.