O êxito da política educacional de Sobral foi mais uma vez exemplo para gestores e educadores brasileiros. Depois de trocar experiências como convidado da Faculdade de Educação da Universidade Diego Portales e pelo Ministério da Educação do Chile, o prefeito Ivo Gomes participou hoje (10/06) do evento “Alfabetização 360° na perspectiva da educação integral”, promovido pelo Instituto Ayrton Senna, em São Paulo. O secretário da Educação de Sobral, Herbert Lima, também participou do momento.

Na sua fala, o prefeito relembrou os esforços e o trabalho incessante nos últimos 22 anos para tornar Sobral a cidade com a melhor rede pública de educação do Brasil.  
"O que nos move é a crença de que todos têm capacidade de aprender, independente da sua condição social. O que faz a diferença são as oportunidades. E nós temos tentado garantir à criançada, desde a creche até o Ensino Fundamental, as melhores condições de aprendizado”, disse o prefeito, destacando que Sobral possui hoje 50% das crianças de 0 a 3 anos matriculadas em creches (o dobro da média brasileira). Mais ainda, 100% das crianças de 4 a 5 anos estão matriculadas na pré-escola e outros 100% estão matriculadas nas séries de Ensino Fundamental. “A nossa meta permanente é ampliar a oferta de matrículas em creches", enfatizou o prefeito.  

Ivo Gomes lembrou que, além de ofertar educação de qualidade, é necessário que as políticas educacionais se voltem para despertar nos alunos as competências socioemocionais, que lidam com a capacidade de cada um lidar com suas próprias emoções, desenvolver autoconhecimento, se relacionar com o outro, de ser capaz de colaborar, mediar conflitos e solucionar problemas de maneira criativa e construtiva. Ações nesse sentido já estão sendo desenvolvidas no município, em parceria com o Instituto Ayrton Senna.

Sobral possui 33.893 alunos matriculados na rede pública de ensino e tem hoje o maior Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) do Brasil nos anos iniciais e finais do Ensino Fundamental, com nota 9,1 e 7,2, respectivamente, entre mais de 5 mil municípios avaliados no país.

Durante o evento foram apresentadas evidências das causas do analfabetismo e os possíveis caminhos e políticas públicas para que crianças e jovens do Brasil tenham a oportunidade de desenvolver todo o seu potencial e, assim, transformar suas vidas e a realidade brasileira.