Foi realizada, nesta quarta-feira (27/11), uma reunião entre os servidores da Unidade de Gerenciamento de Projetos de Regularização Fundiária Urbana e Rural (UGPRFUR), da Secretaria dos Direitos Humanos, Habitação e Assistência Social (Sedhas), e defensores públicos da Defensoria Pública Geral do Ceará para discutir a regularização fundiária de 400 famílias do Complexo Monsenhor Aloísio Pinto, por meio de usucapião.

Segundo o coordenador da UGRPRFUR, Antonio Aragão Pontes, “o usucapião é o direito adquirido sobre um imóvel, pela família, após um certo tempo de uso ininterrupto, sem que tenha havido oposição. Com a possibilidade de usufruir desse direito, os moradores do Complexo Mons. Aloísio Pinto contarão com assistência da Defensoria Pública e acompanhamento da equipe da UGP de Regularização” , pontuou