IMPRESSO OFICIAL DO MUNICÍPIO Nº 54

 

15 de maio de 2001

 

PODER EXECUTIVO MUNICIPAL

 

DECRETO Nº 312 DE  17  DE ABRIL DE 2001 - Enquadram no Plano de Carreira e Remuneração (PCR) do Grupo Ocupacional do Magistério (MAG), os servidores que indica. O PREFEITO MUNICIPAL DE SOBRAL, no uso de suas atribuições que lhe confere o art. 66, inciso IV da Lei Orgânica do Município, e, CONSIDERANDO, a prescrição normativa descrita no art. 7º e 8º da Lei nº 256 de 30 de março de 2000,  que organiza e define a organização do Grupo Ocupacional do Magistério e as linhas de transposições,  e, DECRETA: Art. 1° -  Ficam enquadrados no  Plano de Carreira e Remuneração (PCR) do Grupo Ocupacional do Magistério (MAG) , os servidores elencados na forma delineada nos Anexos I e II,  integrantes deste Decreto. Art. 2° - Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário. PAÇO MUNICIPAL PREFEITO JOSÉ EUCLIDES FERREIRA GOMES JÚNIOR, em  17 de abril  de 2001. CID FERREIRA GOMES - Prefeito Municipal.

 

 

                                               

Anexo I  do Decreto Nº 312 de 17 de Abril de 2001

I – Parte Permanente  - Grupo Ocupacional – Atividade de Magistério - Categoria Funcional – Educação Básica

 

SITUAÇÃO   ANTERIOR

SITUAÇÃO  NOVA

DISCRIMINAÇÃO/HABILITAÇÃO  -  MATRÍCULA  -  NOME

CARGO / CLASSE / REFERÊNCIA

Orientador  Educacional

 

          Pós-Graduação

       P. E. B. II   -  CLASSE   B  -  REF  3

                  2597       ANA LOURDES CAVALCANTE MENESES

                  2597      ANA LOURDES CAVALCANTE MENESES

Professor   2

 

           Normal

       P. E. B. II   -  CLASSE   B  -  REF  1

                  2629       ANTONIA MARIA LOPES BEZERRA

                  2629       ANTONIA MARIA LOPES BEZERRA

                  2580       AFONSINA MARIA GOMES DA SILVA

                  2580       AFONSINA MARIA GOMES DA SILVA

Professor   3

 

         Licenciatura Curta

       P. E. B. II   -  CLASSE   B  -  REF  1

                  8295       MARIA ZENILDA BISPO

                  8295       MARIA ZENILDA BISPO

                  2743       FRANCISCA FRANCINEIDE DE SOUSA

                  2743       FRANCISCA FRANCINEIDE DE SOUSA

                  3084       MARIA DA CONCEIÇÃO SANTOS  NASCIMENTO

                  3084       MARIA DA CONCEIÇÃO SANTOS  NASCIMENTO

                  8102       MARIA DO LIVRAMENTO PIMENTA

                  8102       MARIA DO LIVRAMENTO PIMENTA

                  2958       MARIA DO SOCORRO DE SOUSA

                  2950       MARIA DO SOCORRO DE SOUSA

                  2987       MARIA GORETE FREITAS PESSA

                  2987       MARIA GORETE FREITAS PESSA

                  8107       MARIA LUCINEIDE REGO

                  8107       MARIA LUCINEIDE REGO

Professor   3

 

         Licenciatura Curta

       P. E. B. I   -  CLASSE   A  -  REF  1

                  7352       MARIA DE FÁTIMA DE SOUSA SILVA        

                 7352       MARIA DE FÁTIMA DE SOUSA SILVA

Anexo I  do Decreto Nº 312 de 17 de Abril de 2001

SITUAÇÃO   ANTERIOR

SITUAÇÃO  NOVA

DISCRIMINAÇÃO/HABILITAÇÃO  -  MATRÍCULA  -  NOME

CARGO / CLASSE / REFERÊNCIA

Professor   3

 

         Licenciatura Curta

         P. E. B. II   -  CLASSE   B  -  REF  3

                  2634       ANTONIO ALBUQUERQUE SILVA

                  2634       ANTONIO ALBUQUERQUE SILVA

Professor   4

 

         Licenciatura Plena

       P. E. B. II   -  CLASSE   B  -  REF  1

                  3063        MARIA VALDIRA DOS SANTOS COSTA

                  3063        MARIA VALDIRA DOS SANTOS COSTA

                  2728        FRANCISCA ELIZETE GOMES DE SOUSA

                  2728        FRANCISCA ELIZETE GOMES DE SOUSA

                  2723        FRANCISCA LÚCIA MARQUES ARAGÃO

                  2723        FRANCISCA LÚCIA MARQUES ARAGÃO

                  2817        LÚCIA NEVES DE PAULA

                  2817        LÚCIA NEVES DE PAULA

                  2837        MARIA ANUNCIAÇÃO SOUSA PONTE

                  2837        MARIA ANUNCIAÇÃO SOUSA PONTE

                  3860        VERA MARIA LOPES

                  3860        VERA MARIA LOPES

                  2764        GERMANA MARIA AGUIAR RANGEL

                  2764        GERMANA MARIA AGUIAR RANGEL

P. E. B.  I     -   CLASSE   A    -   REF    1

 

           Normal

       P. E. B. II   -  CLASSE   B  -  REF  1

                  8514        HÉLIO RICARDO MOURA DE SOUZA

                  8514        HÉLIO RICARDO MOURA DE SOUZA

                  8085        MARIA APARECIDA COSTA LIMA

                  8285        MARIA APARECIDA COSTA LIMA

                  4671        SEBASTIANA FERREIRA ALVES

                  4671        SEBASTIANA FERREIRA ALVES

                  1572        MARIA DE FÁTIMA DE OLIVEIRA PONTE

                  1572        MARIA DE FÁTIMA DE OLIVEIRA PONTE

P. E. B.  II     -   CLASSE   B    -   REF    1

 

         Licenciatura Plena

       P. E. B. II   -  CLASSE   B  -  REF  3

                   8318       ANA LÚCIA LEITE VASCONCELOS

                   8318       ANA LÚCIA LEITE VASCONCELOS

                   8501       ENEIDA BEZERRA CARVALHO SOEIRO

                   8501       ENEIDA BEZERRA CARVALHO SOEIRO

                   2745       FRANCISCA NAURA ALVES DOS SANTOS

                   2745       FRANCISCA NAURA ALVES DOS SANTOS

                   8499       MARIA DAS GRAÇAS BISPO CAVALCANTE

                   8499       MARIA DAS GRAÇAS BISPO CAVALCANTE

Anexo I  do Decreto Nº 312 de 17 de Abril de 2001

SITUAÇÃO   ANTERIOR

SITUAÇÃO  NOVA

DISCRIMINAÇÃO/HABILITAÇÃO  -  MATRÍCULA  -  NOME

CARGO / CLASSE / REFERÊNCIA

P. E. B.      -   CLASSE   ÚNICA

 

         Licenciatura Curta

       P. E. B. II   -  CLASSE   B  -  REF  1

                  8325         MARIA ZULEIDE FARRAPO

                  8325         MARIA ZULEIDE FARRAPO

Regente Auxiliar de Ensino  III

 

         2º Grau Completo

       P. E. B. II   -  CLASSE   B  -  REF  1

                  2036         CELINA EDUARDO SOUSA

                  2036         CELINA EDUARDO SOUSA

Regente Auxiliar de Ensino  IV

 

         Superior  s/Habilitação  Completo

       P. E. B. II   -  CLASSE   B  -  REF  1

                  8755         CECÍLIA DE LOURDES ARAÚJO E SILVA

                  8755         CECÍLIA DE LOURDES ARAÚJO E SILVA

Regente Auxiliar de Ensino  3

 

         2º Grau Completo

       P. E. B. II   -  CLASSE   B  -  REF  1

                   1356          ROSIMEIRE DE LIMA MELO

                  1356          ROSIMEIRE DE LIMA MELO

 

Anexo II  do Decreto Nº 312 de 17 de Abril de 2001

II – Parte Provisória  - Grupo Ocupacional – Atividade de Magistério - Categoria Funcional – Educação Básica

 

SITUAÇÃO   ANTERIOR

SITUAÇÃO  NOVA

DISCRIMINAÇÃO/HABILITAÇÃO  -  MATRÍCULA  -  NOME

CARGO / CLASSE / REFERÊNCIA

Professor   1

 

           Normal

       P. E. B. II   -  CLASSE   B  -  REF  1

                   6795        MARIA TÂNIA SIQUEIRA ÁVILA

                   6795        MARIA TÂNIA SIQUEIRA ÁVILA

Professor   2

 

           Normal

       P. E. B. II   -  CLASSE   B  -  REF  1

                  1991        MARIA LUZINHA DA SILVA

                  1991        MARIA LUZINHA DA SILVA

Professor   4

 

         Licenciatura  Plena

       P. E. B. II   -  CLASSE   B  -  REF  1

                   3783        ESPEDITA DA SILVA MONTE

                   3783        ESPEDITA DA SILVA MONTE

P. E. B. I   -  CLASSE   A  -  REF  1

 

          3º Normal

       P. E. B. II   -  CLASSE   B  -  REF  1

                    8461        ANTONIA  ÁVILA  MARTINS

                    8461        ANTONIA  ÁVILA  MARTINS

                    1416        MARIA ALDAIR SILVINO

                    1416        MARIA ALDAIR SILVINO

                    2224        TEREZINHA DE JESUS MENDES

                    2224        TEREZINHA DE JESUS MENDES

 

Anexo III do Decreto Nº 312 de 17 de Abril de 2001

III – Parte Provisória - Grupo Ocupacional – Atividade de Magistério - Categoria Funcional – Regente Auxiliar de Ensino,  referência  I, II, III  e IV

 

SITUAÇÃO   ANTERIOR

SITUAÇÃO  NOVA

DISCRIMINAÇÃO/HABILITAÇÃO  -  MATRÍCULA  -  NOME

CARGO / CLASSE / REFERÊNCIA

Regente Auxiliar de Ensino 3

 

         2º Grau Completo

      REGENTE AUXILIAR DE ENSINO  III

                   3771        ANTONIA ÁGUIDA DA SILVA

                   3771        ANTONIA ÁGUIDA DA SILVA

 

Anexo IV  do Decreto Nº 312 de 17 de Abril de 2001

IV – Parte Provisória - Grupo Ocupacional – Atividade de Magistério - Categoria Funcional – Educação Básica – Classe Única

 

SITUAÇÃO   ANTERIOR

SITUAÇÃO  NOVA

DISCRIMINAÇÃO/HABILITAÇÃO  -  MATRÍCULA  -  NOME

CARGO / CLASSE / REFERÊNCIA

Professor   3

 

         Licenciatura  Curta

       P. E. B. II   -  CLASSE   UNICA

                  3033        MARIA LUCILENE DE VASCONCELOS ANDRADE

              3033        MARIA LUCILENE DE VASCONCELOS ANDRADE

Professor   4

 

         Licenciatura  Curta

       P. E. B. II   -  CLASSE   ÚNICA

                   2668        CONCEIÇAO TORRES VIDAL

              2668        CONCEIÇAO TORRES VIDAL

 

 

 


SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO DA SEGURANÇA E CIDADANIA

 

EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO N.º 001/2001 - A PREFEITURA MUNICIPAL DE SOBRAL torna público que estarão abertas no período de 14 de maio a 15 de junho, do ano corrente, as inscrições ao Concurso Público destinado ao provimento de Cargo de Guarda de 2º Classe da Guarda Civil Municipal de Sobral. DA EXECUÇÃO E COORDENAÇÃO DO CONCURSO - O Concurso Público, regido por este Edital, será executado pela Prefeitura Municipal de Sobral, por intermédio da Secretaria de  Desenvolvimento da Cidadania e Segurança, a quem cabe a coordenação geral do concurso, através da nomeação, via portaria, de uma Comissão Coordenadora do Concurso a quem competirá todos os procedimentos relativos a efetivação do presente concurso , resguardados os atos desenvolvidos conforme convênio celebrado entre as partes para este fim. DOS CARGOS - O Concurso Público, regido por este Edital, destina-se a selecionar candidatos para o provimento imediato no Cargo de Guarda de 2º Classe, num total de 30 (trinta) vagas no Quadro de Pessoal da Prefeitura Municipal de Sobral. DA REMUNERAÇÃO - O Cargo de Guarda de 2º Classe fará jus a remuneração a seguir: Salário Base: R$ 260,42 (duzentos e sessenta reais e quarenta e dois centavos); Risco de Vida: R$ 104,16 (cento e quatro reais e dezesseis centavos); Gratificação por Desempenho: R$ 91,15 (noventa e um reais e quinze centavos); Salário Bruto: R$ 455,73 (quatrocentos e cinquenta e cinco reais  e setenta e três centavos). DO REGIME JURÍDICO - O candidato aprovado no Concurso Público e convocado para admissão, estará submetido ao Regime Jurídico Único (Lei Municipal n.º 038/92), além do Decreto Municipal nº 084, de 28/07/1997, que dispõe sobre o Regimento Disciplinar da Guarda Municipal de Sobral. DAS CONDIÇÕES DE INSCRIÇÃO - São condições de inscrição: Ser brasileiro; Ter idade mínima de 18 (dezoito) e máxima de 30 (trinta) anos, no ato da inscrição para o cargo; Ter concluído o primeiro grau ou equivalente; Ter altura mínima de 1,60 metros; Estar em dia com as obrigações eleitorais e militares, a última somente para os homens; Não Ter, o candidato, registros de antecedentes criminais; Comprovar, o candidato, estar em pleno gozo de boa saúde física e mental. DAS INSCRIÇÕES - Para efetivação do processo de inscrição serão observados os seguintes procedimentos: PERÍODO:de 14 de maio a 15 de junho de 2001; HORÁRIO: das 8:00h às 12:00h e das 14:00h às 18:00h; LOCAL: Prefeitura Municipal de Sobral (Rua Viriato de Medeiros, n.º 1250, Centro, em Sobral/Ce. A taxa de inscrição será de R$ 10,00 (dez reais); O valor da taxa de inscrição será pago em favor da Prefeitura Municipal de Sobral em qualquer agência do Banco do Brasil, depósito destinado a Ag:085-X, Conta Corrente nº 200.074-1. No caso de pagamento com cheque, este somente será aceito se do próprio candidato, sendo considerado nula a inscrição, se o cheque for devolvido por qualquer motivo. DO FLUXO DO PROCESSO DE INSCRIÇÃO - Preenchimento e assinatura de formulário próprio para inscrição, fornecido no local; Entrega de cópia autenticada, da cédula de identidade ou documento equivalente com validade em todo território nacional, cujo original deverá ser apresentado nos dias e locais de realização das provas; Entrega de 02 (dois) retratos 3 x 4 iguais, coloridas e recentes; Declaração em formulário próprio, a ser preenchido no ato da inscrição de que possui os documentos comprobatórios dos requisitos exigidos para participação no concurso, os quais deverão ser apresentados por ocasião da contratação; Comprovação, através da apresentação de xerox de diploma ou de declaração emitida pela Instituição de Ensino, de haver concluído o curso exigido para ingresso no cargo; Comprovação de pagamento da taxa de inscrição que, uma vez recolhida, não será devolvida em nenhuma hipótese; No ato da inscrição, serão entregues ao candidato FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO E PROGRAMA contendo as matérias do concurso; Cumpridas as exigências do item anterior, o candidato receberá o comprovante de inscrição e as instruções específicas relativas ao Concurso Público. Será permitida a inscrição por procuração, com firma reconhecida em cartório, acompanhado de cópia de documento de identidade do candidato e apresentação de identidade do procurador; Não haverá inscrição condicional nem por via postal; Verificado, a qualquer tempo, o recebimento de inscrição que não atenda a todos os requisitos fixados, será ela cancelada e o ato publicado no Informativo Oficial do Município; Após editadas as inscrições deferidas, serão fornecidos os cartões de informação dos candidatos, cuja distribuição será feita no mesmo local de inscrição, em datas a serem fixadas e devidamente informadas aos candidatos; A inscrição do candidato importará o conhecimento das presentes instruções e o compromisso tácito de aceitar as condições do concurso, tais como se acham estabelecidas. DA SELEÇÃO - O concurso constará de duas fases, ambas de caráter eliminatória e classificatória, na seguinte ordem: 1ª FASE: EXAMES DE AVALIAÇÃO - Visa selecionar preliminarmente os candidatos aptos para a matrícula no Curso de Formação Profissional, o que não poderá exceder ao dobro do número de cargos existentes para preenchimento. Esta fase engloba os seguintes exames: Exame Intelectual; Entrevista; Exame Físico; Exame Médico; Exame psicológico; Investigação Social. Obs: Para os exames médico, físico, psicológico e  investigação social, será atribuído o grau ‘apto’ ou ’inapto’. DO EXAME INTELECTUAL -  Será considerado(a) aprovado(a) no exame intelectual o candidato(a) que obtiver nota igual ou superior a 5,00 (cinco). DA REALIZAÇÃO DA PROVA INTELECTUAL - As provas serão realizadas , no dia 1º julho de 2001 na Universidade Estadual Vale do Acaraú no horário de 08hs00min; O candidato deverá comparecer ao local designado para a prova, com antecedência mínima de 60 (sessenta) minutos do horário fixado para o seu início, munido de caneta esferográfica tinta azul e original da cédula de identidade apresentada por ocasião da inscrição, sem os quais não poderá prestar provas; Durante a realização das provas, nenhum candidato poderá ausentar-se do recinto, a não ser acompanhado pelo fiscal designado pela Comissão Executiva, vedada a comunicação com qualquer pessoa. Não será, também, admitida qualquer espécie de consulta ou comunicação entre candidatos, utilização de códigos, material de pesquisa ou calculadora; O exame será composto de uma prova única, objetiva, reunindo as disciplinas de português, matemática e atualidades; A prova constará de 40 (quarenta) questões objetivas de múltipla escolha, com quatro alternativas, uma das quais correta, valendo cada acerto 0,25 (zero virgula vinte e cinco) pontos, cuja soma total resultará no grau 10 (dez); As questões serão divididas na seguinte forma: Português – quinze; Matemática – quinze; Atualidades – dez; Serão considerados aprovados no exame intelectual os candidatos que obtiveram nota igual ou superior a cinco. Será excluído do Concurso o candidato que: Tornar-se descortês ou incorreto para qualquer dos examinadores, executores e seus auxiliares ou autoridades presentes; For surpreendido, durante a realização das provas, em comunicação com outra pessoa, bem como utilizando-se de livros, notas ou impressos não permitidos; Não haverá, sob qualquer pretexto, segunda chamada ou repetição das provas nem realização das mesmas fora do horário e do local designado para todos os candidatos, importando a ausência ou retardamento do candidato na sua exclusão automática do Concurso, seja qual for o motivo alegado. Não será permitido que as marcações na Folha de Respostas sejam feitas por outra pessoa, mesmo a pretexto de deficiência ou limitação física. DA ENTREVISTA - Nesta etapa os(as) candidatos deverão apresentar seu curriculum vitae aos avaliadores, oportunidade esta em que serão questionados(as) sobre assuntos de relevante interesse para a função que será desempenhada no Quadro Efetivo da Guarda Civil Municipal de Sobral. DO EXAME FÍSICO - Tem a finalidade de classificar os(as) candidatos(as)  que tenham condições físicas para desempenho da função almejada, constando das seguintes provas: a) Corrida de 100 metros - 15 segundos - b) Corrida de 1.500 metros - 08  minutos. c)                Levantar e transportar o companheiro 100 m  (45 seg).       d) Abdominal- 30 (01 minuto); e)Flexão de braço(em quatro apoios) - 15 (ininterruptos). Obs.1:  O(a) candidato(a) que ficar reprovado em  qualquer das provas acima descritas, será  considerado inapto no exame físico,  sendo eliminado do concurso, não havendo pendência. Obs. 2: A flexão de braço para candidatos do sexo feminino poderá ser feita em  seis apoios - DO EXAME MÉDICO - Será designada pela Prefeitura Municipal de Sobral uma junta médica para a realização do referido exame, que será feito sob forma de inspeção de saúde, compreendendo os exames julgados necessários pela junta médica. Obs.: Os(as) candidatos(as) que na época do concurso não forem considerados “aptos” pela junta médica, estarão eliminados, não havendo pendência. DO EXAME PSICOLÓGICO - Será designada pela Prefeitura Municipal de Sobral uma junta de profissionais atuantes na área de psicologia para proceder o referido exame. DA INVESTIGAÇÃO SOCIAL - Todos os candidatos aprovados serão submetidos a investigação social, para efeito de comprovação das informações pelos mesmos fornecidas. 2ª FASE: CURSO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL - Serão  matriculados(as)  no referido Curso,  somente os(as) candidatos(as) aprovados(as) nos exames anteriores, de acordo com a ordem de classificação, podendo, para efeito de matrícula no referido Curso, e a critério do Prefeito Municipal, serem matriculados no máximo até o dobro de candidatos para o total de vagas existentes. O Curso de Formação Profissional  é de caráter reprovativo e classificatório, ingressando no Quadro Efetivo da Guarda Civil Municipal de Sobral somente aqueles que obtiverem melhor classificação no referido Curso de Formação Profissional, em ordem decrescente da média geral obtida no Curso, até que o número de vagas previstas neste Edital sejam preenchidas, sendo que o restante dos candidatos ficarão na condição de classificáveis, também por ordem de média geral obtida no citado Curso de Formação. O Curso de Formação Profissional será regulado por portaria emitida pela Secretaria de do Desenvolvimento da Cidadania e Segurança; DOCUMENTOS EXIGIDOS PARA INCLUSÃO NO CURSO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DA GUARDA CIVIL MUNICIPAL DE SOBRAL - Cópia autenticada da carteira de identidade, certificado de reservista ou CDI (Certificado de Dispensa de Incorporação),  CPF e certificado de conclusão e histórico escolar do 1° grau; Certidão negativa dos cartórios criminais; 02(duas) fotos 3x4, de frente, iguais, descoberto e recentes; Formulário de investigação social (a ser preenchido pelo Comando da Guarda Civil Municipal). DOS RECURSOS - O candidato que deseja interpor recurso deverá dirigí-lo à Comissão de Coordenadora do Concurso, na sede da PREFEITURA MUNICIPAL DE SOBRAL. Localizada na Rua Viriato de Medeiros,1250, subsolo, Centro, em Sobral/Ce, no prazo máximo de 24 horas a contar da data da divulgação do resultado a ser contestado. O recurso interposto fora do prazo previsto não será conhecido.  PRESCRIÇÕES DIVERSAS - - O candidato só participará de cada etapa subsequente, no presente Concurso, se obtiver a aprovação mínima exigida na etapa anterior; - Os avaliadores responsáveis pela  entrevista,  atribuirão nota de 0,00(zero) a 10,00(dez)  a todos os entrevistados, sendo 5,00(cinco) a nota mínima  para aprovação nesta etapa;- A  média  final de classificação na 1ª fase do concurso será a soma da nota do exame intelectual (NEI), mais a nota da entrevista(NENT), dividindo-se a soma final  por 2 (dois), ficando cada candidato dependendo do conceito "APTO" no restante das etapas; - O não comparecimento do candidato, no dia e hora marcados, a qualquer um dos exames previstos neste Edital, implicará na sua eliminação do concurso, não havendo pendência; - Em hipótese alguma haverá revisão de prova; - Havendo caso de empate entre os candidatos que disputam  a classificação, terá  preferência aquele que: I - For reservista de 1ª categoria das Forças Armadas; II - Tiver mais idade entre os candidatos. Obs.:  Os sub-itens acima estão colocados  por  ordem  de importância, só partindo para comparação do 2° sub-item  se houver um novo empate no 1° . - Será  excluído sumariamente do concurso o candidato que  incorrer  em  qualquer  meio  fraudulento em qualquer exame, desrespeitar qualquer determinação relativa  à  execução   dos exames ou agir de maneira indisciplinada com  os  organizadores do concurso; -Todo e qualquer caso omisso neste Edital será resolvido   pela comissão organizadora  do presente concurso; Não haverá divulgação das eliminações, dos indeferimentos de inscrição e nem dos resultados abaixo das notas mínimas exigidas; - Todos os documentos referentes ao Concurso serão confiados até o seu término, á guarda da PREFEITURA MUNICIPAL DE SOBRAL sendo recolhido, depois, ao arquivo da PREFEITURA MUNICIPAL DE SOBRAL. Não será permitido ao candidato convocado para contratação, o adiamento da admissão no cargo, mediante posicionamento no final da classificação, sendo eliminado do concurso. - O resultado do concurso, após homologação pelo Prefeito Municipal de Sobral, será publicado no Informativo Oficial do Município;  - A aprovação no Concurso não assegura ao candidato o direito de ingresso automático no quadro de pessoal da Prefeitura Municipal de Sobral, mas apenas a expectativa de direito à admissão, seguindo rigorosa ordem de classificação e o prazo de validade do Concurso Público; - O Concurso terá validade pelo prazo de 01 (um) ano, a contar da data de sua homologação, que se dará ao término do Curso de Formação Profissional, prorrogável por Ato específico do Prefeito Municipal de Sobral, por igual período, observando-se os dispositivos legais e normas vigentes na época própria; - Todos os exames são de caráter eliminatório. - Segue em  anexo a este Edital  o cronograma das atividades inerentes a este concurso. Sobral,  03 de maio de 2001. Cid Ferreira Gomes - Prefeito Municipal de Sobral.

 

 

 

 

Secretaria de Desenvolvimento da Gestão

 

ATO Nº 1721 / 2001 - GP - O PREFEITO MUNICIPAL DE SOBRAL, no uso de suas atribuições legais que lhe confere o Art. 66, II da Lei Orgânica do Município, RESOLVE: Colocar à disposição da Câmara Municipal de Sobral, com ônus para a origem o Sr. FRANCISCO ÍTALO AGUIAR COSTA – Relações Públicas matrícula 4501 desta Municipalidade, para prestar serviços junto a essa Casa Legislativa. PAÇO MUNICIPAL PREFEITO JOSÉ EUCLIDES FERREIRA GOMES JÚNIOR, em 22 de fevereiro de 2001. CID FERREIRA GOMES - Prefeito Municipal - RAMIRO CÉSAR DE PAULA BARROSO - Secretário de Administração e Finanças.

 

 

SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS – COMISSÃO DE INQUÉRITO ADMINSTRATIVO – CIA – RELATÓRIO CONCLUSIVO – A Comissão de Inquérito Administrativo – CIA, nomeada pela Portaria Nº 011/2001 – SAFIN, no uso de suas atribuições legais, após publicação do Edital de convocação julgou o Processo Administrativo abaixo indicado, cujos pareceres da CIA e Procuradoria Geral do Município, foram favoráveis à sua demissão por abandono de cargo. Interessado: Francisco Régis Ribeiro Félix. Processo Administrativo Nº 11.385/00 – Parecer Nº 118/2001-PGM. Sobral, 03 de maio de 2001. Regina Celi M. Paula – Presidente. José Aloísio Dias – Secretário. Maria de Maxima Mendes Alves – Membro.

 

 

Comissão Permanente de Licitação

 

CONTRATANTE: MUNICÍPIO DE SOBRAL, representado pelo Secretário Interino de Administração e Finanças da Prefeitura, o Sr. Ramiro César de Paula Barroso CONTRATADA: INDÚSTRIA QUÍMICA DO ESTADO DE GOIÁS S.A. - IQUEGO OBJETO: Aquisição de medicamentos destinados ao atendimento básico nos Postos de Saúde MODALIDADE: DISPENSA nº 012004/2001 VALOR: R$ 10.320,00 (Dez mil, trezentos e vinte reais) DATA: 20 de fevereiro de 2001.

 

CONTRATANTE: MUNICÍPIO DE SOBRAL, representado pelo Secretário Interino de Administração e Finanças da Prefeitura, o Sr. Ramiro César de Paula Barroso CONTRATADA: OSVALDO GOLVEIA RIBEIRO OBJETO: Realização do inventário e catalogação do acervo do Museu Dom José MODALIDADE: Inexigibilidade nº 014004/2001 VALOR: R$ 39.310,00 (Trinta e nove mil, trezentos e dez reais) DATA: 01 de março de 2001.

 

CONTRATANTE: MUNICÍPIO DE SOBRAL, representado pelo Secretário Interino de Administração e Finanças da Prefeitura, o Sr. Ramiro César de Paula Barroso CONTRATADA: CIBER EQUIPAMENTOS RODOVIÁRIOS LTDA. OBJETO: Aquisição de peças e materiais de engenharia mecânica para a Usina de Asfalto MODALIDADE: Inexigibilidade nº 015005/2001 VALOR: R$ 23.843,54 (Vinte e três mil, oitocentos e quarenta e três reais e cinqüenta e quatro centavos) DATA: 21 de fevereiro de 2001.

 

CONTRATANTE: MUNICÍPIO DE SOBRAL, representado pelo Secretário Interino de Administração e Finanças da Prefeitura, o Sr. Ramiro César de Paula Barroso CONTRATADA: COOPERSAÚDE – COOPERATIVA DOS TRABALHADORES EM SAÚDE E AÇÃO SOCIAL DE SOBRAL LTDA. OBJETO: Serviços de fornecimento de mão-de-obra constantes de Profissionais nas áreas de Saúde e outras atividades afins MODALIDADE: Inexigibilidade nº 016006/2001 VALOR: R$ 233.333,33 (Duzentos e trinta e três mil, trezentos e trinta e três reais e trinta e três centavos) em 12 parcelas DATA: 21 de fevereiro de 2001.

 

CONTRATANTE: MUNICÍPIO DE SOBRAL, representado pelo Secretário Interino de Administração e Finanças da Prefeitura, o Sr. Ramiro César de Paula Barroso CONTRATADA: VASCONCELOS E JUCÁ ADVOCACIA E CONSULTORIA OBJETO: Serviços de ajuizamento de ação judicial contra a União Federal envolvendo retenção do PASEP no repasse do FPM MODALIDADE: Inexigibilidade nº 022007/2001 VALOR: R$ 15.000,00 (Quinze mil reais) DATA: 01 de março de 2001.

 

CONTRATANTE: MUNICÍPIO DE SOBRAL, representado pelo Secretário Interino de Administração e Finanças da Prefeitura, o Sr. Ramiro César de Paula Barroso CONTRATADA: XIMENES & FROTA COMUNICAÇÃO E PUBLICIDADE LTDA. OBJETO: Serviços de divulgação de matérias de caráter institucional MODALIDADE: Inexigibilidade nº 033008/2001 VALOR: R$ 12.000,00 (Doze mil reais) DATA: 02 de abril de 2001.

 

CONTRATANTE: MUNICÍPIO DE SOBRAL, representado pelo Secretário Interino de Administração e Finanças da Prefeitura, o Sr. Ramiro César de Paula Barroso CONTRATADA: PATRULHA – Editora e Prod. Artísticas Ltda., representada pelo Sr. ALEXANDRE MAIA PIRES OBJETO: Apresentação das Bandas PATRULHA e BR-SOM, e serviços de Palco, Som e Luz, por ocasião da entrega da Premiação das Escolas de Samba Campeãs do carnaval 2001 na cidade de SOBRAL MODALIDADE: INEXIGIBILIDADE nº 036009/2001 VALOR: R$ 11.700,00 (Onze mil e setecentos reais) DATA: 13 de março de 2001.

 

CONTRATANTE: MUNICÍPIO DE SOBRAL, representado pelo Secretário Interino de Administração e Finanças da Prefeitura, o Sr. Ramiro César de Paula Barroso CONTRATADA: CONTENCO INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA. OBJETO: Aquisição de equipamentos para o Laboratório da Usina de Asfalto MODALIDADE: Inexigibilidade nº 041010/2001 VALOR: R$ 16.046,00 (Dezesseis mil e quarenta e seis reais) DATA: 16 de abril de 2001.

 

CONTRATANTE: MUNICÍPIO DE SOBRAL, representado pelo Secretário Interino de Administração e Finanças, o Sr. RAMIRO CÉSAR DE PAULA BARROSO CONTRATADA: TECNOCON – TECNOLOGIA EM CONSTRUÇÕES LTDA., representada pelo Sr. JOSÉ IRINEU FROTA JÚNIOR OBJETO: Execução de obras constantes da Construção da Faculdade de Medicina no Município de Sobral MODALIDADE: Tomada de Preços nº 004001/2001 VALOR: R$ 1.109.588,12 (Hum milhão, cento e nove mil, quinhentos e oitenta e oito reais e doze centavos) PRAZO: 90 (Noventa) dias após a assinatura do contrato DATA: 21 de março de 2001.

 

EDITAL DE TOMADA DE PREÇOS No 157010/2000 – Aviso de Revogação – Considerando que o presente processo licitatório é originário do exercício anterior, sendo a licitação realizada sob a modalidade de Edital de Tomada de Preços nº 157010/2000, datada de 29/11/2000, cujo objeto trata da aquisição de equipamentos de informática; considerando também o encerramento do período administrativo compreendido entre janeiro de 1997 a dezembro de 2000; considerando ainda que os recursos orçamentários previstos para  tal despesa encontram-se alocados no orçamento 2000, em rubrica de classificação funcional programática da Secretraia de Educação deste Município; considerando por fim o início da administração 2001 a 2004, culminando com a Reforma Administrativa Municipal, que modificou a pasta para Secretaria do Desenvolovimento da Educação; RESOLVE, nos termos do disposto no caput do art. 49 da Lei nº 8.666, de 21 de Junho de 1993, REVOGAR a presente licitação, por razões de relevante interesse público, mediante os fatos acima arrolados. Sobral, em 19 de abril de 2001. Ramiro Cesar de Paula Barroso – Secretário do Desenvolvimento da Gestão do Município de Sobral.

 

 

Secretaria de Desenvolvimento da Gestão

 

PORTARIA Nº 007/2001 –C - SAFIN- O SECRETÁRIO DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS DO MUNICÍPIO DE SOBRAL, no uso de suas atribuições legais, conforme delegação de competência conferida pela alínea "d", do Art. 1º da Lei Municipal Nº 091 de 16 de janeiro de 1997 e, RESOLVE: Art. 1º - Conceder, à servidora Sra. FRANCISCA EURISMAR DE ANDRADE AGUIAR, professora, matrícula Nº 2698, nos termos do parágrafo 1º, do Art. 101, da Lei Municipal Nº 038 de 15 de Dezembro de 1992, o retorno às suas funções laborais a partir de 16 de março de 2001. Publique-se, Registre-se e Cumpra-se. SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS, em 16 de fevereiro de 2000. RAMIRO CÉSAR DE PAULA BARROSO - Secretário de Administração e Finanças.

 

PORTARIA Nº 017/2001 –B - SAFIN- O SECRETÁRIO DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS DO MUNICÍPIO DE SOBRAL, no uso de suas atribuições legais, conforme delegação de competência conferida pela alínea "d", do Art. 1º da Lei Municipal Nº 091 de 16 de janeiro de 1997 e, RESOLVE: Art. 1º - Suspender, nos termos do parágrafo 1º, do Art. 101, da Lei Municipal Nº 038/92, os efeitos da Portaria Nº 003/00-B-SAFIN, que trata do afastamento da servidora Municipal MARIA TÂNIA SIQUEIRA ÁVILA, detentora da função de professora, na matrícula Nº 6795. Publique-se, Registre-se e Cumpra-se. SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS, em 12 de março de 2000. RAMIRO CÉSAR DE PAULA BARROSO - Secretário de Administração e Finanças.

 

ASSOCIAÇÃO PADRE CÍCERO - OS MORADORES DO BAIRRO DA SANTA CASA – ESTATUTO

 

ASSOCIAÇÃO PADRE CÍCERO - OS MORADORES DO BAIRRO DA SANTA CASA – ESTATUTO – CAPÍTULO I – DA CRIAÇÃO, DENOMINAÇÃO, SEDE E FINALIDADE. Art. 1º - A Associação Comunitária Padre Cícero dos Moradores da Santa Casa, situada no Bairro da Santa Casa, Município de Sobral, criada em 28/10/2000, situada e sediada à Rua da Castanhola Nº 114 neste Bairro, é composta pelos moradores do Bairro da Santa Casa que livremente; queiram dela tomar parte. Sendo constituída pela Assembléia Geral e um Diretoria e um Conselho Fiscal, eleitos democraticamente pelo conjunto dos associados. § 1º - A Associação não tem caráter político partidário ou religioso, nem discriminação de sexo ou raça. § 2º - A Associação não terá fins lucrativos e nem remunerará qualquer membro de sua Diretoria ou Conselho Fiscal. § 3º - A Associação existirá por tempo indeterminado, de acordo com a vontade dos seus sócios. Art. 2º - São finalidades da Associação: a) Organizar os moradores da localidade com vistas a defesa de seus interesses e reivindicar junto aos poderes públicos a execução das medidas que lhes assegure a satisfação de suas necessidades fundamentais de modo a garantir uma melhor qualidade de vida. b) Promover atividades que visem divulgar informações úteis sobre saúde, educação, habitação, urbanismo, segurança pública, lazer, e todos os outro aspectos da vida da população, através de cursos, palestras, atividades artísticas, culturais e recreativas, com o fim de preparar os moradores para alcançarem seus objetivos comuns. c) Promover a pesquisa dos reais problemas da localidade e elaborar planos de urbanização e serviços que melhor convenham aos interesses da população. d) Promover a integração de recursos com instituições congêneres para a resolução de problemas diversos. e) Desenvolver e fortalecer junto aos moradores os princípios da amizade, união e solidariedade humanas. f) Estimular a troca de experiência e a realização de ações comuns entre esta população e populações de outras localidades, sempre que for necessário. CAPÍTULO II – DA DIRETORIA – Art. 3º - A Diretoria será composta de 01(um) Presidente, 01(um) vice-Presidente, 01 (um) 1º Secretário, 01(um) 2º Secretário, 01(um) Tesoureiro, e 01(um) 2º Tesoureiro. Art. 4º - Compete à Diretoria: a) Executar os programas aprovados pela Assembléia Geral. b) Coordenar todas as atividades da Associação e distribuir as tarefas entre os membros da mesma. Art. 5º - Compete aos membros da Diretoria: a) PRESIDENTE: - Representar extra e Judicialmente a Associação em qualquer oportunidade. – Dirigir as reuniões da Diretoria. – Convocar e dirigir a Assembléia Geral. – Orientar as diversas atividades programadas e devidamente aprovadas e postas em execução. – Assinar, juntamente com o Tesoureiro, os cheques e visar os recibos com o “pague-se” após o visto do Tesoureiro. – Assinar, com o Secretário, as atas de reuniões, assembléias, assim como as correspondências. b) VICE-PRESIDENTE: - Auxiliar e substituir o Presidente em suas faltas ou impedimentos. c) 1º SECRETÁRIO: - Redigir e assinar, com o Presidente, as Atas de Reuniões da Diretoria e Assembléias Gerais, bem como os ofícios e demais correspondências da Associação, mantendo em dia e organizados. 2º SECRETÁRIO: Auxiliar e substituir o 1º Secretário em suas faltas e impedimentos. 1º TESOUREIRO: - Manter em ordem a Contabilidade. – Assinar cheques com o Presidente. – Efetuar pagamentos com o “pague-se” do Presidente. – Coordenar as campanhas financeiras. 2º TESOUREIRO – Auxiliar e substituir o 1º tesoureiro em suas faltas e impedimentos. CAPÍTULO II – DO CONSELHO FISCAL – Art. 6º - O Conselho Fiscal será composto por 03(três) membros efetivos e 03(três) suplentes. Parágrafo Único: Entre os membros efetivos do Conselho Fiscal, um será escolhido para Presidente do mesmo. Art. 7º - Compete ao Conselho Fiscal: a) Fiscalizar as despesas realizadas pela Diretoria. b) Convocar a Diretoria para apresentar a prestação de Contas; c) Criar e manter departamentos visando o cumprimento dos objetivos gerais da Associação indicando um diretor para cada diretor que venha a criar. d) Ampliar a ação da Associação no nível da Localidade, de tal modo que o conjunto da população participe das atividades que venham a beneficiar. e) Reunir-se extraordinariamente mediante convocação do Presidente,  de maioria simples de seus membros, de 2/3 (dois terços) dos Membros do Conselho Fiscal. f) Aprovar e prestação de contas apresentada pela Diretoria, quando tal prestação não deixar dúvidas. g) Convocar a Assembléia Geral sempre que houver dúvidas das despesas apresentadas pela Diretoria, ou quando a mesma manifestar má vontade em prestar ao Conselho Fiscal os esclarecimentos devidos. e) Ampliar, com a Diretoria, a ação da associação ao nível da localidade, para que todos os moradores delas participem. CAPÍTULO IV – DA ASSEMBLÉIA GERAL – Art. 8º - A Assembléia Geral é o poder maior da Associação, sendo sua exclusiva competência: a) Eleger os membros da Diretoria e do Conselho Fiscal. b) Cassar o mandato de qualquer membro da Diretoria e do Conselho Fiscal. c) Apreciar e aprovar, ou não, a Prestação de Contas apresentada pela Diretoria. c) Deliberar sobre todo e qualquer assunto de interesse da Associação. e) Reunir-se ordinariamente e extraordinariamente tantas quantas forem necessárias por convocação da Diretoria ou por 1/3(um terço) dos associados. CAPÍTULO V – DOS SÓCIOS – Art. 9º - Serão considerados sócios todos os moradores de 21(vinte e um) anos, devidamente inscritos e associados. O quadro de sócios constará de Associados: Fundadores comuns e Beneméritos: § 1º - É direito de cada associado: a) Votar e ser votado nas eleições gerais; b) Participar das assembléias gerais com direito a voz e voto; c) Opinar sobre os trabalhos desenvolvidos pela Associação; d) Usufruir dos benefícios e serviços prestados pela associação ao conjunto de associados. § 2º - São deveres dos sócios: cumprir e fazer cumprir o presente Estatuto e demais resoluções aprovadas pela Assembléia Geral e pela Diretoria.  b) Prestigiar a Associação através de sua participação ativa em toda e qualquer atividade por ela realizada. c) Contribuir financeiramente para a Associação conforme determinação da Assembléia Geral. § 3º - Os sócios não respondem nem solidária, nem subsidiariamente por obrigações assumidas e contraídas pela Associação. CAPÍTULO VI – DAS REUNIÕES DA DIRETORIA E DO CONSELHO FISCAL – Art. 10 – A Diretoria reunir-se-á ordinariamente no mínimo uma vez por mês no dia e hora que serão fixados pelos membros, para tratar das atividades da Associação e distribuir responsabilidades. Art. 11 – A Diretoria reunir-se-á semestralmente com o Conselho Fiscal para prestar informações, avaliar e distribuir responsabilidades, replanejando suas atividades. Parágrafo Único – Nesta reunião todos os membros da Associação terão direito a voz e voto. Art. 12 – Todo e qualquer membro da Diretoria que faltar a 05(cinco) reuniões consecutivas e sem justificativas, será substituído, assumindo o Suplente. Art. 13 – A convocação de reuniões extraordinárias será feita através de carta circular entregue até 48 horas antes da realização da reunião. CAPÍTULO VII – DAS ELEIÇÕES – Art. 14 – A eleição para escolha da Diretoria e Conselho Fiscal da Associação ocorrerá de dois em dois anos, devendo acontecer 30(trinta) dias antes de terminar o mandato da Diretoria em exercício. CAPÍTULO VIII – DAS RENDAS – Art. 15 – As rendas da Associação serão constituídas pela contribuição dos seus membros, subvenções governamentais, doações especiais e, resultados de promoções e culturais. CAPÍTULO IX – DAS PENALIDADES – Art. 16º - Os membros da Associação de uma forma geral estarão sujeitos as seguintes penalidades: a) Advertência: Quando com palavras ou atitudes desrespeitarem os seus companheiros, membros da Associação. b) Suspensão: Quando reincidirem nas faltas acima citadas ou cometerem outras que comprometam o bom funcionamento da Associação. c) Exclusão: Em caso de reincidência nas faltas anteriores, em casos de agressões pessoais e corporais; ou quando fizerem uso do cargo que ocupam para seu próprio benefício, para o que deve haver comprovação. CAPÍTULO X – DAS DISPOSIÇÕES GERAIS E TRANSITÓRIAS – Art. 17 – A Diretoria organizará estrutural e administrativamente a Associação para garantir o pleno funcionamento deste Estatuto e concretização de suas finalidades. Art. 18º - Esta Estatuto só poderá ser reformulado por decisão da Assembléia Geral, que deverá contar para tal fim, com a participação de 2/3(dois terços) de seus associados numa primeira convocação, e na Segunda convocação com maioria simples. Art. 19 – O membro da Diretoria ou do Conselho Fiscal da Associação que se candidatar a cargo eletivo junto ao Poder Público Municipal, Estadual ou Federal, será afastado de seu cargo até que ocorram as eleições respectivas, e no caso de ser o mesmo eleito, será atestado do cargo assumindo o Suplente. Art. 20 – As chapas que concorrerem à Eleição para a Diretoria e Conselho Fiscal da Associação devem ser inscritas até 60(sessenta) dias antes da realização do Pleito Eleitoral, para que num prazo de 45(quarenta e cinco) dias antes da eleição, a Assembléia Geral possa apreciá-la e homologa-la. Art. 21 – Os casos não previstos neste Estatuto serão resolvidos pela Diretoria e pelo Conselho Fiscal, depois de ouvidos os sócios em Assembléia Geral. Art. 22 – O Presente estatuto entrará em vigor, após a aprovação da Assembléia Geral e Registro em Cartório Competente. Aprovada na Assembléia Geral do dia 28 de outubro de 2000. Francisco de Assis Lopes – Presidente – Raimundo Nonato Fernandes Leôncio – 1º Secretário.

 

ATA DE CONSTITUIÇÃO DA ASSOCIAÇÃO PADRE CÍCERO DOS MORADORES DO BAIRRO DA SANATA CASA, ELEIÇÃO E POSSE DA DIRETORIA – Às 18:00(dezoito) horas do dia 28(vinte e oito) de outubro de 2000(dois mil) na residência situada à Rua da Castanhola Nº 114 no Bairro da Santa Casa, Reuniu-se a comunidade dessa localidade para a fim específico de construir uma entidade filantrópica para que pudesse através da mesma conseguir condições para resolver os problemas ali existentes. A reunião foi iniciada por Francisco de Assis Lopes e o mesmo ressaltou a grande importância de uma comunidade unida. Em seguida, todos os presentes questionaram a necessidade de organização da comunidade através de uma entidade representativa. Após o debate, foi apresentada uma proposta de chapa para compor a Diretoria inicial da entidade que recebeu o nome de Associação Padre Cícero dos Moradores do Bairro da Santa Casa e teve e seguinte formação: Presidente: Francisco de Assis Lopes – Rua da Lagoa, 840; 1º Secretário: Raimundo Nonato Fernandes Leôncio – Rua Cel. Albuquerque, 1783; 2º Secretário: Benedita Maria do Nascimento – Rua Joaquim Miguel, 76; 1º Tesoureiro: Miguel Ximenes Prado – Rua da Castanhola, 160; 2º Tesoureiro: José Ferreira de Souza – Rua Pintor Lemos, 230; 1º Fiscal: Luís Custódio de Sousa – Rua da Castanhola, 114; 2º Fiscal: Maria das Graças Alves, Rua da Castanhola, 106; 3º Fiscal: Maria Pereira Mota – Rua Major Franco, 157; 1º Suplente: Maria Celeste Neves Gamileira – Rua Joaquim Miguel, 17; 2º Suplente: Maria das Graças Pinto de Mesquita – Rua São Cristóvão, 05; 3º Suplente: Maria do Socorro Silva – Rua Joaquim Miguel, 62. A votação foi iniciada e a chapa foi eleita por unanimidade. Os membros da Diretoria recém-eleita fizeram discursos pregando a necessidade de trabalhar juntos em prol do bem-estar de todos os moradores da comunidade do Bairro da Santa Casa. Nada mais tendo a tratar, foi mandado lavrar a presente ata que vai por todos assinada. Está conforme o original. Francisco de Assis Lopes – Presidente – Raimundo Nonato Fernandes Leôncio – 1º Secretário.

 

ASSOCIAÇÃO COMUNITÁRIA JACIRA MENDES OLIVEIRA

 

ATA DA ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DA ASSOCIAÇÃO COMUNITÁRIA JACIRA MENDES OLIVEIRA – Às 17:00(dezessete) horas do dia 14(quatorze) de abril de 2001,  realizou-se uma Assembléia geral Extraordinária da Associação Comunitária Jacira Mendes Oliveira, no Grupo Escolar de São Francisco, distrito de Jordão, município de Sobral, com o fim específico de aprovar uma reforma em seu Estatuto, de acordo com o Art. 13º do Cap. IV: I – Fica transferida a sede social da Entidade, para a cidade de Sobral, à Av. Arlindo Vieira de Almeida, 867. II – A entidade aplicará suas rendas, seus recursos e eventual resultado operacional integralmente no território nacional na manutenção e no desenvolvimento de seus objetivos institucionais; III – Não percebem seus diretores, conselheiros, sócios, instituidores, benefícios ou equivalentes remunerações, vantagens ou benefícios direto ou indiretamente por qualquer forma título em razão das competências, funções ou atividade que lhe seja atribuída pelos respectivos atos constitucionais. IV – O Art. IV, permanece com a emenda de 20.12.83, aumentado seu quadro com a criação do Conselho Fiscal, formado por 5(cinco) membros, assumindo imediatamente o restante do mandato atual, os eleitos empossados foram: Francisca das Chagas Cordeiro, Maria de Jesus do Nascimento, Ana Edilza de Vasconcelos, Maria da Conceição F. Nicolau e Vanda Lúcia Pinto de Sousa. Findando a reunião houve expressões de aplausos, carinho e esperança do trabalho dos empossados, o que tornou maior a responsabilidade para com o desenvolvimento comunitário. Nada mais havendo a contestar eu, Maria Iêda de Farias, Secretária, lavrei esta Ata, que será assinada pelo Conselho Fiscal, eu, o Presidente da Uniãp Comunitária Jacira Mendes de Oliveira, que damos a Assembléia por encerrada.  Sobral – Jordão, 14 de abril de 2001. José Rodrigues da Silva – Presidente. Maria Iêda de Faria – Secretária. Conselho Fiscal - Francisca das Chagas Cordeiro, Maria de Jesus do Nascimento, Ana Edilza de Vasconcelos, Maria fa Conceição F. Nicolau e Vanda Lúcia Pinto de Sousa.

 

SOCIEDADE DE APOIO À FAMÍLIA SOBRALENSE(SAFS)

 

EDITAL DE CONVOCAÇÃO – A PRESIDENTA DA SOCIEDADE DE APOIO À FAMÍLIA SOBRALENSE(SAFS), com apoio na letra “c”, do artigo 10º e Art. 14º, § 1º, 3º e 4º, dos ESTATUTOS SOCIAIS desta Sociedade Civil de direito privado, sediada na Rua Idelfonso Frota Carneir, S/N, no Bairro Dom José, antigo Alto Novo, nesta cidade de Sobral, estado do Ceará, portadora do CGC(MF) Nº 06.602.353/0001-48, vem pelo presente EDITAL, CONVOCAR os senhores Sócios Fundadores e Efetivos da SAFS, a se fazerem presentes a ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA  a realizar-se em 11 de MAIO de 2001, com início às 20:00 h, da mesma data, com a presença do número de associados estabelecido no § 3º, do Art. 14º dos Estatutos. Para o fim de ELEGER a nova DIRETORIA e o CONSELHO FISCAL, para a gestão 2001/2003, bem como a leitura do relatório da Presidenta que deixa e submete a julgamento a prestação de contas de sua gestão administrativa, tudo na forma legal. PARTICIPE QUE É SEU DEVER. SOBRAL(Ce), 26 de abril de 2001. Maria José Santos Ferreira Gomes – Presidenta da SAFS.